O problema dos outros também pode ser teu

Um rato, olhando pelo buraco da parede, vê o fazendeiro e a sua esposa abrir um pacote.

Pensou logo no tipo de comida que poderia haver ali.

Ao descobrir que era uma ratoeira, ficou aterrorizado.

Correu pela fazenda advertindo a todos:

-“ Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!!! “

A galinha, disse:

“- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.”

 O rato foi até o porco e lhe disse:

“- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!”

“- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar. Fique tranquilo que o senhor será lembrado nas minhas preces.”

O rato dirigiu-se então à vaca. Ela lhe disse:

“- O quê Sr. Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não! “

Então o rato voltou para a casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro.

Naquela noite ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira a agarrar a sua
vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que tinha agarrado. Estava escuro, e ela não viu que a ratoeira tinha agarrado a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher.
O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre.
Todos sabemos sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro agarrou no seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.

 Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los o fazendeiro matou o porco. A mulher não melhorou e morreu.

Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.

Da próxima vez que tu ouvires dizer que alguém está diante de um problema e acreditares que o problema não te diz respeito, lembra-te que, quando há uma ratoeira na casa, toda a fazenda corre risco. O problema de um é um problema de todos.”

O que acontece nas empresas, ou no mundo inteiro, diz respeito a cada um de nós porque nos afeta de alguma forma.

Metaforicamente, a Teoria do Caos diz que “uma borboleta batendo asas na Amazônia pode provocar um furacão no Texas”.

Isso pretende reforçar a ideia de que o mundo está conectado e todos seus habitantes interagem, independente das distâncias. Isto acontece nas empresas, todo o teu processo interfere no do teu colega do lado, do outro departamento, da outra filial, …,  e não penses em dizer : “eu não tenho nada com isso” ou “cada um que trate de si”. “Pois o problema de um é o problema de todos quando trabalhamos em equipa.”

A maioria dos profissionais, vive a maior parte da sua vida no local de trabalho, por vezes muito mais do que com sua própria família. Perante isto, o mínimo que cada um de nós pode fazer é contribuir para que o local de trabalho, sem prejuízo do profissionalismo, seja gratificante, agradável, harmonioso – e para isso é fundamental a relação pacífica e produtiva com todos os colegas e com as chefias.

Da próxima vez que te pedirem para ajudar, pensa nisto!

Fonte: Recebido por email

+

Tem um dia magnifico. Diverte-te!

About Jorge Duarte da Silva

” Mudar o mundo, ajudando cada um individualmente a mudar a forma como o vê! “

Posted on 2011/10/18, in Motivador Profissional and tagged , , , , . Bookmark the permalink. 5 comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: