Felicidade sintética – Poderá o nosso cérebro fabricar felicidade ?

Se perguntarmos às pessoas o que mais gostariam de ter, os objetivos que gostariam de alcançar, a maioria respondem que o que mais queriam era “serem felizes”.

Mas o que é na realidade a felicidade? E será que para nos sentirmos felizes temos mesmo de obter o que ambicionamos e queremos na vida?

Segundo o investigador e psicólogo da Harvard, Dan Gilbert, a felicidade pode ser “construída” no nosso cérebro, a felicidade sintética, e ser tão verdadeira e real como a felicidade natural.

 Gilbert, afirma que temos dentro de nós um sistema que nos permite ser igualmente felizes em situações adversas, e que está diretamente relacionado com outro sistema inconsciente. O Sistema Imunitário Psicológico. Este tem como função principal proteger e defender a nossa saúde mental, ajudando-nos a lidar com situações negativas da vida, protegendo-nos da depressão, e outras perturbações do foro psicológico e psiquiátrico. O sistema imunitário psicológico altera, de um modo inconsciente, o modo como percecionamos e processamos informação, reduzindo o grau de emoções perturbadoras, distorcendo a nossa perceção para a tornar mais apelativa relativamente ao contexto da situação em causa. Do mesmo modo, permite que o conteúdo de determinados acontecimentos nunca atinja a nossa consciência, protegendo-nos e acelerando o processo de recuperação.

Dan Gilbert dá como exemplos:

1-Um senador que perdeu todo o poder e dinheiro declara-se, uns anos depois, “como mais feliz do que nunca”, ou

2-Um homem preso por engano durante 30 anos, que declarou que não trocava aquela experiência por nada deste mundo.

Gilbert diz é que as imagens do cérebro e a autoavaliação de felicidade destas pessoas, é mais conclusivo do que os testes feitos com amnésicos, que não podiam estar a tentar mostrar um bom passado que desconhecem, provando que somos capazes de fabricar a nossa própria felicidade.

O problema afirma Gilbert, é que o “sistema imunitário psicológico”, só funciona quando não temos alternativa

Gilbert diz que esta tese não interessa a uma economia de consumo porque, segundo ele, se tomássemos consciência de não somos mais felizes quando temos o que queremos, do que quando não temos, os centros comerciais estariam vazios. Imaginem um centro comercial cheio de “monges Budistas”.

+

Tem um dia fantástico. Diverte-te!

About Jorge Duarte da Silva

” Mudar o mundo, ajudando cada um individualmente a mudar a forma como o vê! “

Posted on 2012/02/13, in Motivador Pessoal and tagged , , , . Bookmark the permalink. 2 comentários.

  1. Reblogged this on NeuroCrescimento and commented:

    Felicidade sintética – Poderá o nosso cérebro fabricar felicidade ?
    O problema afirma Gilbert, é que o “sistema imunitário psicológico”, só funciona quando não temos alternativa

  1. Pingback: 10 CONSELHOS PARA SER FELIZ! | NeuroCrescimento

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: