5 principais arrependimentos antes de morrer

Bronnie Ware,  é uma enfermeira australiana, especialista em cuidados paliativos de doentes terminais, que lançou um livro intitulado: The Top Five Regrets of The Dying: A Life Transformed by The Dearly Departing (Numa tradução literal: Os Cinco Maiores Arrependimentos dos Moribundos: Uma Vida Transformada pelos Entes Queridos que Partem).

Bronnie Ware conta que a ideia para o livro surgiu depois de um artigo que publicou no seu blog que se transformou num texto viral, e se espalhou pela web.

Foram confissões honestas e francas de pessoas nos seus leitos de morte, que a ajudaram a transformar a sua vida.

Diz ela: “Encontrei uma grande lista de arrependimentos, mas no livro só me concentrei nos cinco mais comuns”, disse a autora à BBC. ” E o principal arrependimento de muitas pessoas é o de não ter tido coragem de fazer o que realmente queriam ao invés de fazer o que outros esperavam que fizesse”, acrescenta ela. 

 1. Eu queria ter tido a coragem de fazer o que realmente queria, não a vida que os outros esperavam que eu vivesse.

Este foi o sentimento mencionado mais vezes. Quando as pessoas percebem que a vida delas está quase no fim e olham para trás, é fácil ver quantos sonhos não foram realizados. A maioria das pessoas não realizou uma grande parte dos seus sonhos e têm de morrer sabendo que isso aconteceu por causa de decisões que tomaram, ou não tomaram. A saúde traz uma liberdade que poucos conseguem perceber, até que eles não a têm mais.”

 2. Eu queria não ter trabalhado tanto.

“Todos os pacientes masculinos que cuidou, mencionaram este arrependimento. Eles sentiam falta de ter vivido mais a juventude dos filhos e a companhia de seus parceiros. As mulheres também falaram desse arrependimento, mas como a maioria era de uma geração mais antiga, muitas não tiveram uma carreira. Todos os homens com quem eu conversei se arrependeram de passar tanto tempo de suas vidas no ambiente de trabalho.

3. Eu queria ter tido coragem de dizer o que realmente sentia.

“Muitas pessoas excluíram alguns dos seus sentimentos para ficar em paz com os outros. Como resultado, elas habituaram-se a uma existência medíocre e nunca se tornaram quem elas realmente eram capazes de ser. Muitas desenvolveram doenças relacionadas com a angústia e rancor que guardavam.”

 

4. Eu queria ter ficado em contato com os meus amigos.

Muitas vezes, eles não perceberam as vantagens de ter velhos amigos, até eles chegarem às últimas semanas de vida e nem sempre era possível encontrar essas pessoas. Ficaram tão envolvidos com as suas próprias vidas que deixaram as maiores amizades perderem-se ao longo dos anos. Arrependem-se profundamente por não ter dedicado mais tempo e esforço aos amigos.

5. Eu queria ter-me permitido ser mais feliz.

Este é um arrependimento surpreendentemente comum. Muitos só perceberam isto no fim da vida, descobriram que a felicidade é uma escolha. As pessoas ficam presas em antigos hábitos e padrões. O famoso ‘conforto’ com as coisas que são familiares e o medo da mudança fizeram com que eles fingissem para os outros e para si mesmos que estavam contentes quando, no fundo, eles ansiavam por rir de verdade, divertir-se e aproveitar as coisas “idiotas” das suas vidas de novo.

Resumidamente temos:

1. Eu queria ter tido a coragem de fazer o que realmente queria, e não o que esperavam que eu fizesse.

2. Eu queria não ter trabalhado tanto.

3. Eu queria ter tido coragem de falar o que realmente sentia.

4. Eu queria ter ficado em contato com os meus amigos.

5. Eu queria ter-me permitido ser mais feliz.

Repara que as frases estão escritas no passado, porque as pessoas que o disseram estavam na fase terminal das suas vidas, onde já não tinham tempo para mudar o curso das suas vidas.

Fica agora aqui um desafio, o que eu quero que tu faças é, substituir EU QUERIA por EU QUERO, ainda estás no presente, e todos os dias ler essas frases, de preferência escreve-as diariamente.

Fonte: Blog de Bronnie Ware

+

Tem um dia fantástico. Diverte-te!

About Jorge Duarte da Silva

” Mudar o mundo, ajudando cada um individualmente a mudar a forma como o vê! “

Posted on 2012/03/07, in Motivador Pessoal and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. 40 comentários.

  1. ana Paula Barros

    Cada vez percebo mais como o meu trabalho é um modo de morte, vou faze-lo ser modo de vida, apenas o necessário e não como até aqui.
    Já percebi que isso implica deixar de desperdiçar
    o tempo

    • Obrigado pelo comentário Ana Paula!
      Devemos interpretar e tentar mudar, mas com a devida ponderação, de acordo com as circunstancias que a vida nos coloca!

  2. Reblogged this on NeuroCrescimento and commented:

    DESAFIO: substituir EU QUERIA por EU QUERO, ainda estás no presente, e todos os dias ler essas frases, de preferência escreve-as diariamente.

  1. Pingback: Não esperes por uma crise para descobrir o que é importante na tua vida ! « Neurocrescimento

  2. Pingback: A evolução da Vida em 3 Minutos « Neurocrescimento

  3. Pingback: A experiência dá-te segurança? Cuidado! | Neurocrescimento

  4. Pingback: Dia internacional da Família – Família o Pilar da Vida! | Neurocrescimento

  5. Pingback: O que te faz realmente FELIZ? | Neurocrescimento

  6. Pingback: E se vivesses dentro de um AQUÁRIO? « NeuroCrescimento

  7. Pingback: Conselhos de do 3º Homem mais rico do Mundo! « NeuroCrescimento

  8. Pingback: Balanço do 1º Ano NeuroCrescimento | NeuroCrescimento

  9. Pingback: “Reformar-me? Nunca senti que estava a trabalhar” | NeuroCrescimento

  10. Pingback: O que levar na viagem…. | NeuroCrescimento

  11. Pingback: Quanto feliz tu és? | NeuroCrescimento

  12. Pingback: Obrigado a todos pelos 400 “LIKES”!!! « NeuroCrescimento

  13. Pingback: Costumas usar muito a “tesoura” na tua vida? Aprende a usar a agulha e a linha! « NeuroCrescimento

  14. Pingback: Um verdadeiro amigo! « NeuroCrescimento

  15. Pingback: Feliz dia da Mulher ! | NeuroCrescimento

  16. Pingback: Feliz dia da Mãe! Parabéns a todas as mães do Mundo! | NeuroCrescimento

  17. Pingback: Dia internacional da Família – Família o Pilar da Vida! ( Republicação) | NeuroCrescimento

  18. Pingback: Não faças da tua vida um rascunho | NeuroCrescimento

  19. Pingback: Tarde demais… | Devaneios...

  20. Pingback: 100.000 Visitas. Obrigado! | NeuroCrescimento

  21. Pingback: 700 Likes. Obrigado! | NeuroCrescimento

  22. Pingback: Um texto que te lembre o quanto és feliz ? | NeuroCrescimento

  23. Pingback: Balanço 2º Ano – Neurocrescimento! | NeuroCrescimento

  24. Pingback: 800 Gostos. Muito Grato! | NeuroCrescimento

  25. Pingback: 2014 está a ser construído! | NeuroCrescimento

  26. Pingback: Feliz dia Internacional da Mulher – 2014! | NeuroCrescimento

  27. Pingback: 150.000 Visitas. Impossível? Não. É Real! Obrigado! | NeuroCrescimento

  28. Pingback: 1000 Gostos! UaU…Muito Grato! | NeuroCrescimento

  29. Pingback: Fenomenal: “O menor discurso de despedida de Bryan Dyson, ex-presidente da Coca-Cola”. | NeuroCrescimento

  30. Pingback: Dia da Mãe! Especialmente para elas muitas Felicidades! | NeuroCrescimento

  31. Pingback: As 17 coisas mais importantes a lembrar na vida | NeuroCrescimento

  32. Pingback: Balanço 3º Ano – NeuroCrescimento! | NeuroCrescimento

  33. Pingback: A criatividade nasce da angústia | NeuroCrescimento

  34. Pingback: Seis chaves para uma vida saudável ( Anthony Robbins ) | NeuroCrescimento

  35. Pingback: Quase tudo são Castelos de Areia | NeuroCrescimento

  36. Pingback: FELIZ – Dia internacional da Mulher 2015! | NeuroCrescimento

  37. Pingback: Balanço 5º Ano – NeuroCrescimento! | NeuroCrescimento

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: