A maneira como dizes as coisas. Será importante?

Existe uma história Árabe onde um sultão sonhou que tinha perdido todos os dentes. Logo que acordou, mandou chamar um sábio para que interpretasse seu sonho.
-Que desgraça, senhor! Exclamou o adivinho. Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade.
– Mas que insolente – gritou o sultão, enfurecido. Como te atreves a dizer-me semelhante coisa? Fora daqui!
Chamou os guardas e ordenou que lhe dessem cem açoites.Pediu que trouxessem outro sábio e contou-lhe o sonho.
Este, após ouvir o sultão com atenção, disse-lhe:
– Meu Senhor! Está-vos reservada uma grande felicidade. O sonho significa que ireis sobreviver a todos os vossos parentes!
A fisionomia do sultão iluminou-se num sorriso, e ele mandou dar cem moedas de ouro ao segundo sábio. E quando este saía do palácio, um dos criados disse-lhe admirado:
– Como é possível! A interpretação que você fez foi a mesma que o anterior sábio tinha feito. Não entendo porque ao primeiro ele pagou com cem açoites e a você com cem moedas de ouro.
– Lembra-te meu amigo – respondeu o sábio – que tudo depende da maneira como dizemos as coisas. Um dos grandes desafios da humanidade é aprender a arte de comunicar-se. Da comunicação depende, muitas vezes, a felicidade ou a desgraça, a paz ou a guerra. Que a verdade deve ser dita em qualquer situação, não resta dúvida. Mas a forma como ela é comunicada é que tem provocado, em alguns casos, grandes problemas.
E o sábio prosseguiu: – A verdade pode ser comparada a uma pedra preciosa,  se a lançarmos para o rosto de alguém pode ferir, provocando dor e revolta, mas se a envolvemos numa delicada embalagem e a oferecemos com ternura, certamente será aceite com facilidade. A embalagem, nesse caso, é a indulgência, o carinho, a compreensão e, acima de tudo, a vontade sincera de ajudar a pessoa a quem nos dirigimos. Ademais, será sábio de nossa parte, antes de dizer aos outros o que julgamos ser uma verdade, dizê-la a nós mesmos diante do espelho.

Fonte: Recebido por email. Autor desconhecido.

A maneira como comunicamos com aqueles com quem nos relacionamos, seja o nosso filho, parceiro, colega, chefe, etc., deverá ser alvo da nossa atenção em função do objetivo daquilo que pretendemos comunicar. Nunca nos devemos esquecer, que aquelas palavras que proferimos, serão diferentes daquelas que o nosso interlocutor irá ouvir, e mais diferentes ainda, daquilo que ele irá escutar ou interpretar.

Nem sempre aquilo que dizemos é aquilo que os outros escutam. Não te esqueças disto, pois a forma como dizes as coisas, influenciará em muito aquilo que o outro irá escutar, e aquilo que outro escutar será a mensagem que na realidade enviaste. Todos os grandes líderes dominam bem esta capacidade.

Pensa sempre no que vais dizer aos outros tal como a pedra preciosa, podes projetar a mesma direta à pessoa, ou oferecê-la num bonito embrulho!

Artigos Relacionados:

A Verdade decidiu visitar os homens !

Pensamento positivo, mudar o pensamento e as emoções

Tarefa: Fácil ou Difícil – Depende?

O poder das palavras. Como são as tuas ?

Ver o mesmo, interpretar de forma diferente

+

Tem um dia Potente. Diverte-te!

Anúncios

About Jorge Duarte da Silva

” Mudar o mundo, ajudando cada um individualmente a mudar a forma como o vê! “

Posted on 2012/11/26, in Liderança, Motivador Profissional and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. 4 comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: